Relação médico paciente

Descubra a importância da Relação Médico-Paciente

Comece a atrair novos pacientes para sua clínica com a relação médico-paciente

A relação médico-paciente é uma interação que envolve confiança, respeito, ética e sobretudo empatia. Esses fatores, aliás, tornam o diagnóstico e o tratamento de patologias diversas mais assertivo e contribuem para que o profissional de saúde tenha sucesso em seu trabalho. 

E ao contrário do que se imagina, essa interação não é substituída pelos avanços tecnológicos na área da saúde. Pelo contrário! É preciso que tecnologia e atendimento humanizado andem lado a lado para continuar fazendo da Medicina a arte que salva vidas.

Você é profissional de saúde e deseja melhorar a relação médico-paciente em seu hospital, clínica ou consultório? Então confira a seguir as melhores estratégias para criar vínculos efetivos para fidelizar pacientes e melhorar o desempenho do estabelecimento de saúde no mercado.

A importância da relação médico-paciente

Os avanços tecnológicos mudaram o comportamento do consumidor ao longo dos anos. E na área da saúde isso não é diferente. Hoje em dia, já não é mais possível apenas prestar um bom atendimento ao paciente. É preciso garantir que ele tenha uma excelente experiência com os seus serviços, desde a marcação da consulta até o tratamento propriamente dito.

Estabelecer uma boa relação médico-paciente não é importante apenas para garantir um diferencial competitivo ao estabelecimento de saúde. Absolutamente! Colocar o paciente no centro do cuidado médico também tem outras importâncias, a saber:

  • . Melhora a percepção que o paciente tem dos seus serviços;
  • . Possibilita conhecer mais profundamente os pacientes, incluindo aspectos pessoais, familiares e profissionais;
  • . Torna os diagnósticos mais assertivos;
  • . Aumenta a eficácia dos tratamentos;
  • . Melhora o acolhimento de pacientes e de seus acompanhantes;
  • . Permite que o profissional de saúde aplique melhor os seus conhecimentos em prol da saúde e bem-estar das pessoas;
  • . Facilita o atendimento individualizado;
  • . Ajuda a fidelizar pacientes.

Estabelecer uma boa relação médico-paciente sempre foi um grande desafio na área da saúde. Por muita das vezes, o profissional trabalha em condições tão extremas, que acaba não tendo tempo sequer de oferecer uma assistência digna aos pacientes e seus acompanhantes. Como resultado, temos pessoas insatisfeitas, se sentindo pouco valorizadas e com tratamentos pouco eficazes.

Por outro lado, um atendimento humanizado possibilita que o profissional de saúde conheça melhor as queixas dos pacientes, faça avaliações mais aprimoradas e tome decisões mais assertivas. Isso, por sua vez, garante o direito do paciente de ter um atendimento médico de qualidade, supera as suas expectativas com os serviços prestados e oferece a ele o bem-estar biopsicossocial que ele tanto merece.

Como melhorar a relação médico-paciente?

De acordo com a SBCM (Sociedade Brasileira de Clínica Médica), 70% de todos os diagnósticos são oriundos de anamnese clínica. Ou seja, a cada 10 pacientes, 7 têm os diagnósticos baseados na entrevista que é feita na primeira consulta, onde o profissional de saúde analisa as queixas do paciente e seus sintomas. Com base nesses dados, fica fácil perceber que é impossível oferecer um diagnóstico preciso sem uma aproximação de ambas as partes, não é mesmo?

Mas como superar os desafios e melhorar o relacionamento entre profissional de saúde, paciente e seus acompanhantes? Confira a seguir boas práticas para adotar em seu estabelecimento o quanto antes!

Pratique a escuta ativa

Quantos pacientes já se sentiram desacreditados por terem sido atendidos por profissionais que mal olharam em seus rostos? E quanto desses pacientes decidiu buscar uma segunda ou terceira opinião por falta de confiança nos profissionais que prestaram o atendimento? Se você é profissional da saúde, bem sabe que essa é uma triste realidade, não é mesmo? 

A falta de um atendimento cordial e humano, gera inclusive angústia, dor, ansiedade, entre outros sentimentos e sensações negativas para o paciente. Essas sensações, aliás, interferem negativamente no quadro clínico do paciente, incluindo no seu tratamento.

Nesse sentido, praticar a escuta ativa deve ser o primeiro passo para melhorar a relação médico-paciente em seu estabelecimento de saúde. Ouvir atentamente as queixas do paciente e compreender o que ele está sentindo, levando em consideração fatores onde ele vive, em que trabalha e hábitos de vida, por exemplo, são cruciais para a identificação do problema e para a solução mais adequada para tratar o caso.

Tenha uma comunicação clara e eficiente

Assim como a escuta ativa, a comunicação objetiva também ajuda a melhorar a relação médico-paciente. Na prática, deve-se buscar deixar os termos técnicos da medicina de lado e adotar uma comunicação que o paciente consiga compreender, independentemente da sua idade ou classe social.

Por mais que o uso de palavras rebuscadas faça sentido para o profissional de saúde, pode atrapalhar consideravelmente a interação com o paciente. E mais: pode atrapalhar também o seu tratamento. Por isso, procure usar uma linguagem simples, que as pessoas de fato entendam e que sejam relevantes para que elas compreendam o diagnóstico e consigam realizar de maneira correta o tratamento.

Adote um sistema de gestão para clínicas e consultórios

Talvez você até esteja se perguntando como um software de gestão clínica pode melhorar a relação médico-paciente, certo? Felizmente, a resposta para essa pergunta é muito simples: com o auxílio da tecnologia, você evita atender seus pacientes com atraso, organiza a recepção e todos os outros setores da empresa e melhora a experiência do paciente com os seus serviços.

Só para se ter uma ideia de como a tecnologia pode ser uma grande aliada de vínculos efetivos com seus pacientes, um software de gestão para clínicas e consultórios possui ferramentas integradas que facilitam a vida do profissional de saúde e de seus pacientes, na medida em que oferecem:

  • . Agenda eletrônica para marcação de consultas com encaixe de pacientes;
  • . Envio de SMS para confirmação de consultas;
  • . Prazos para retornos;
  • . Prontuário eletrônico que armazena em um só lugar todas as informações do paciente, incluindo últimas consultas, medicações, solicitações de exames, laudos e atestados;
  • . Plataforma de teleconsulta em conformidade com a LGPD para atender pacientes remotamente;
  • . Prescrição digital para envios de receitas médicas a distância;
  • . Controle financeiro e de produtividade da clínica;
  • . Relatórios estatísticos do estabelecimento de saúde.

Viu só como melhorar a relação médico-paciente é muito simples e é uma ação que pode ser feita com o auxílio da tecnologia? Conheça as soluções inteligentes da OnlineClinic para o seu estabelecimento de saúde e transforme o seu atendimento.

Posts relacionados

Categorias